11 de setembro de 2019

Georreferenciamento versus aumento do IPTU


Aconteceu ontem na prefeitura de Assú uma reunião com alguns auxiliares do primeiro escalão e representantes de uma empresa com atuação na área de georreferenciamento. A pauta do encontro foi o georreferenciamento como ferramenta de gestão.

Um leitor do RSJ que conhece a fundo essa engrenagem, afirmou: “Isso aí não é mais do que um super aumento no IPTU”. Ele revelou que tem empresa do Sul do país que cobra um valor muito alto ao município para realizar esse trabalho. E finalizou dizendo: “Aí vai ser descontado em cima do contribuinte que paga IPTU. Terá casos com mais de 100% de aumento nesse imposto”.

....................................................................................................................................................................................

Parceiro anunciante


5 comentários:

Mário Soares disse...

com os valores atuais muitos não pagam imagine com aumento

João Ferreira. disse...

A população já vive com a corda no pescoço, imagine se vai ter dinheiro para pagar IPTU. A inadimplência no Assú e em todo o país é grande.

Anônimo disse...

Um leitor do RSJ que por livre e espontânea vontade emitiu sua opinião achando que poderá ter aumento. Da parte da PMA não consta aumento.

É por falar em PMA, estar um verdadeiro canteiro de obras, para onde se olhar há obras em execução e/ou obras já concluídas.

O nosso Doutor fazendo muito mais com muito menos.

Esdras Pessoa

João Ferreira. disse...

Eu gostaria de saber e muito do Esdras aonde fica esses canteiros de obras? Calçar pedaços de ruas e vielas não é canteiros de Obras.

Anônimo disse...

"Pedaços de ruas e vielas" merecem e devem sim ser respeitadas. O teco-teco não gosta de pobre, por isso nunca olhou para esses lugares.

#NAODECOLAMAIS

Esdras Pessoa