10 de setembro de 2017

Nota de esclarecimento da Prefeitura de Assú sobre auxílio alimentação provoca questionamentos de leitores do RSJ

O Rabiscos do Samuel Junior recebeu alguns questionamentos de leitores a respeito da nota de esclarecimento da prefeitura de Assú (Leia aqui) sobre a lei que criou o auxílio alimentação na Câmara Municipal do Assú.

Confira os principais questionamentos:

Por que a nota de esclarecimento só dá ênfase a lei 598 e não fala da lei 597, do poder executivo, que abriu crédito especial em função do excesso de arrecadação, no valor de cerca de R$ 70 mil?

Por que a nota não explica a origem do excesso de arrecadação citada na lei 597 e que tornou possível a criação da lei 598, que instituiu o auxílio alimentação?

Se houve excesso de arrecadação porque o executivo destinou ao legislativo e não a outras áreas mais sensíveis como a saúde ou assistência social, para cumprir a promessa de distribuição de feiras a pessoas carentes?

Outros leitores não fizeram questionamentos e sim afirmações. Confira:

Se os projetos de leis tramitaram ao mesmo tempo, é possível concluir que estava tudo combinado entre o executivo e o legislativo.

Essa abertura de crédito especial pelo excesso de arrecadação derruba o discurso de crise no executivo municipal para cumprir algumas promessas de campanha.

O espaço fica garantido ao executivo municipal para possíveis esclarecimentos.

Parceiro anunciante

Nenhum comentário:

Postar um comentário