quinta-feira, 20 de julho de 2017

Sonho da duplicação da Reta Tabajara mais distante

O Tribunal de Contas da União (TCU) identificou indícios de superfaturamento em medição e pagamento no valor de R$ 1,249 milhão nas obras de duplicação da Reta Tabajara, na BR 304.

No relatório de auditoria do TCU a condução da obra pode ter causado um prejuízo de R$ 68,7 milhões aos cofres públicos, por “adoção de soluções de engenharia mais onerosas” e de um “projeto executivo deficiente”.

Com os indícios de irregularidades a recomendação do TCU foi para a paralisação da obra pelo Dnit.

Uma coisa é certa: se o sonho da duplicação da Reta Tabajara ficou mais distante, imagine os dos demais trechos das BR 304.

A pergunta é: será que essa paralisação não aumentará o prejuízo, tendo em vista que parte do que foi feito até agora está abandonado?

E mais: será que aquelas inúmeras lombadas ficarão ali apenas para atrapalhar o tráfego de veículos? E os trechos que não tem acostamentos?

Parceiro anunciante

Nenhum comentário:

Postar um comentário