7 de junho de 2017

Tesoureiro e contador da campanha de Henrique Alves foram alvos de condução coercitiva

José Eurico Alecrim Filho e João Gregório Júnior, tesoureiro e contador da campanha de Henrique Eduardo Alves ao governo do Rio Grande do Norte em 2014, estão entre as cinco pessoas que tiveram decretadas condução coercitiva na operação Manus.

No pedido é ressaltado que a empresa Gregório Júnior e Associados S/S Ltda., pertencente a João Gregório Júnior, consta como prestadora de serviços de contabilidade da campanha, tendo recebido o valor de R$ 350 mil, conforme extrato de prestação de contas no Tribunal Superior Eleitoral.

A justificativa para o pedido da condução coercitiva é que os dois tem “relação direta com os fatos investigados, especialmente com a utilização de empresas de fachada para justificar gastos eleitorais ilícitos, ato característico de lavagem de dinheiro”.


Parceiro anunciante

Nenhum comentário: