2 de maio de 2017

Ministério Público Eleitoral emite parecer favorável à ação de cassação do prefeito de Assú

O Ministério Público Eleitoral, através do promotor eleitoral Daniel Lobo Olímpio, apresentou as alegações finais ao juiz da 29ª Zona Eleitoral, sobre ação contra o prefeito de Assú, Gustavo Montenegro Soares, e a vice-prefeita, Sandra Alves.


Na ação eles são acusados de terem cometido irregularidades na arrecadação e aplicação de recursos financeiros na eleição de 2016.

Na sua fundamentação, o promotor Daniel Lobo, diz em um trecho que “... fica fácil verificar que na verdade o que houve foi uma “maquiagem” de doação de pessoa jurídica...”. E mais: “O próprio relatório técnico apresentado pelo Chefe do Cartório Eleitoral asseverou que os contratos firmados pela Cerâmica Semar são suspeitos e, nesse sentido compromete a confiabilidade da prestação de contas”.

Agora, confira a conclusão do promotor Daniel Lobo:



Parceiro anunciante

3 comentários:

  1. Depois da operação Carne Fraca e depois das chuvas acho que a vaca ruma pro brejo... Mas dotô! Com tanta experiencia politica da familia como um negocio desse foi acontecê? Será que sempre as eleiçoes da familia foi sempre assim e so agora o MP ta agindo? Que a justiça seja feita, punindo ou inocentando.
    Antonio Silva

    ResponderExcluir
  2. José Antônio02/05/2017 19:40

    Por conta de menos de 2mil reais... nunca que vai ter cassacão.. isso vai estender muito...

    ResponderExcluir
  3. Isso é uma bobagem, Gustavo vai passar os quarto anos na prefeitura, que queiram ô não

    ResponderExcluir