quinta-feira, 6 de abril de 2017

Entrega coletiva de armas

E as manifestações contra a reforma da Previdência continuam.

Dessa vez foram os delegados, peritos, agentes, escrivães e papiloscopistas da Polícia Federal.

Eles decidiram ontem (5) em assembleia, entrar em estado de alerta para pressionar o presidente Michel Temer e o Congresso a manter a aposentadoria especial para atividades de risco. Caso não consigam, ameaçam entregar as armas ao governo.


Parceiro anunciante

Nenhum comentário:

Postar um comentário