1 de fevereiro de 2017

Aprovado projeto de lei que cria o IMPI

Nesta terça-feira, dia 31 de janeiro, a Câmara Municipal do Assú realizou duas sessões para deliberar sobre seis matérias.

O projeto de lei de criação do Instituto Municipal Padre Ibiapina (IMPI), foi bastante debatido.

A vereadora Beatriz Rodrigues solicitou a retirada de pauta do projeto de lei que cria o IMPI, por entender que era preciso criar tempo hábil para solucionar alguns problemas, como a situação em que ficará os alunos da escola estadual José Correia, que será transferida do IPI para o Caic, e já sofre com o problema de evasão escolar.

O presidente João Walace não acatou a solicitação, justificando que a matéria era de caráter de 'urgente urgentíssimo'.

Os vereadores Waldson Bezerra, Matheus Dantas, Delkiza Cavalcante e Xavier Enfermeiro também levantaram pontos que deveriam ser esclarecidos para a aprovação da matéria. 

Entre os pontos a serem esclarecidos, foram citados a questão do domínio (Diocese ou paróquia de São João Batista?) dos prédios onde funcionará o IMPI , a disponibilidade de professores do município para suprir as necessidades dessa nova unidade escolar, o impacto financeiro com a implantação do instituto, entre outros.

A vereadora Elisangela Albano defendeu a criação do IMPI como forma de solucionar a falta de local para funcionar a escola municipal Nair Fernandes, que atualmente funciona no Caic.

Também se pronunciaram em defesa do projeto de lei, os vereadores Francisco de Assis Souto (Tê), Wedson Nazareno, João Paulo e Stelio de Sá Leitão Júnior.

Depois de um bom debate, a matéria foi aprovada por unanimidade em primeira votação. A segunda votação foi simbólica, com a concordância dos vereadores de repetir o resultado da primeira votação.


Parceiro anunciante

Nenhum comentário: