terça-feira, 1 de novembro de 2016

Projeto que torna vaquejada patrimônio cultural foi aprovado no Senado

O presidente nacional do Democratas, José Agripino (RN), elogiou a aprovação, nesta terça-feira (1º), pelo plenário do Senado, do projeto de lei que eleva a vaquejada à condição de manifestação cultural nacional e de patrimônio cultural imaterial.

A matéria - que havia sido discutida hoje pela manhã na Comissão de Constituição e Justiça - segue agora para sanção presidencial.

Para o parlamentar do Rio Grande do Norte, a proposta, agora aprovada, oferecerá um contraponto à decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que, por seis votos a cinco, considerou a vaquejada prática ilegal.

O senador potiguar acredita que “esse projeto oferecerá, sem dúvida, um contraponto para o STF em seu raciocínio. Os juízes da suprema corte terão de levar em consideração a decisão do Congresso Nacional uma vez que a vaquejada é uma tradição que pertence não somente ao Nordeste como ao Brasil”.

Em relação às alegações de que os animais sofrem maus tratos, José Agripino destacou que todos os procedimentos em prol da proteção do boi e do cavalo já são praticados.


Parceiro anunciante

Nenhum comentário:

Postar um comentário