2 de novembro de 2016

Eduardo Cunha pede que Lula, Temer e Henrique Alves sejam suas testemunhas de defesa

Os advogados de defesa do ex-presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), apresentou nesta semana ao juiz federal Sérgio Moro a resposta à acusação feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o peemedebista, que está preso preventivamente desde o último dia 19.

No documento, Eduardo Cunha arrolou como testemunhas o presidente Michel Temer, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-ministro Henrique Eduardo Alves, que foi titular da pasta do Turismo nos governos de Temer e da ex-presidente Dilma Rousseff.

Ao todo, a defesa chamou 22 testemunhas. Também são convocados o ex-diretor da Petrobras, Nestor Cerveró; o ex-senador Delcídio do Amaral; os deputados Leonardo Quintão e Saraiva Felipe, ambos do PMDB-MG; o ex-deputado João Paulo Cunha e o empresário José Carlos Bumlai, amigo de Lula.

O ex-presidente da Câmara responde pelos crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas.


Parceiro anunciante

Nenhum comentário: