sábado, 8 de outubro de 2016

Associação de Criadores emite nota em defesa da vaquejada

Em nota, a Associação Brasileira dos Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) diz que “mantém firme o entendimento de que a importância econômica e cultural da vaquejada ultrapassa as tentativas de proibi-la, o que seria um grave retrocesso institucional”.

Confira a nota na íntegra:

NOTA OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE CAVALO QUARTO DE MILHA - ABQM

A ABQM se mantém sóbria diante da decisão do STF, que em votação não unânime, julgou procedente Ação Direta de Inconstitucionalidade  sobre uma lei estadual que pretendia regulamentar a vaquejada como modalidade esportiva no Ceará.
Com efeito, a decisão não proibiu a prática da vaquejada, e sim impediu sua regulamentação estadual enquanto atividade esportiva no Ceará, mantendo-se, portanto, sua característica cultural, reconhecida por todos os Ministros.
O que ficou assentado, e isso já é de conhecimento de todos os praticantes de esportes equestres, é o impedimento de maus tratos aos animais, política que a ABQM já vem adotando há muito tempo, através de inúmeras medidas, inclusive com a criação do Manual de Bem-estar Animal para todas as suas modalidades.
Sendo assim, a ABQM mantém firme o entendimento de que a importância econômica e cultural da vaquejada ultrapassa as tentativas de proibi-la, o que seria um grave retrocesso institucional. A ABQM, entidade que congrega hoje cerca de 100 mil proprietários, 30 mil criadores, 500 mil equinos registrados em todo o País e é uma das maiores entidades equestre do mundo, reafirma seu compromisso com a transparência de seus propósitos e aproveita para convidar a todos os que queiram assistir e compartilhar com nossas famílias, da programação de eventos oficiais e oficializados, aplamente divulgados por nossos meios de comunicação.

São Paulo, 07 de Outubro de 2016



Nenhum comentário:

Postar um comentário