sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Coligação Assú Avançando divulga nota à imprensa sobre pesquisa Certus

A juíza da 29ª Zona Eleitoral, Aline Daniele Belém Cordeiro Lucas, suspendeu na noite desta quinta-feira (22), por suspeita de fraude, a divulgação da pesquisa Certus registrada sob o número nº 1843/2016. Diante disso, a Coligação Assú Avançando, que disputa o pleito eleitoral na cidade do Assú pelo grupo situacionista, vem a público alertar à imprensa do Estado do Rio Grande do Norte que cesse imediatamente a divulgação dos dados, sob pena, em caso de descumprimento, de multa no valor de R$ 100 mil a ser imputada ao responsável pelo descumprimento, conforme decisão da juíza.

A decisão se deu tomando-se por base as alegações de suspeita de manipulação e adulteração dos dados da pesquisa. Mesmo diante da suspensão, o jornal Tribuna do Norte, veículo de maior circulação no Estado, descumpriu a decisão e publicou nas edições impressa e online nesta sexta-feira (23) os dados da pesquisa que está sob suspeita.

Em razão disso, a Coligação Assú Avançando solicita retratação do veículo e retirada da publicação da edição online, bem como veiculação de nota na edição impressa esclarecendo o erro cometido pelo jornal em função do descumprimento da decisão.

A pesquisa Certus registrada sob o nº 1843/2016 foi contratada pelo Sr. Judson Alves da Silva, empresário e militante da “Coligação Unidos pela Mudança”, grupo que forma o bloco oposicionista que disputa o pleito eleitoral em Assú. As suspeitas de irregularidades surgiram a partir de diálogos difundidos em grupos de WhatsApp desde o início desta semana. As conversas indicariam possível manipulação dos resultados obtidos na amostragem.

Em um dos diálogos, um suposto advogado da coligação oposicionista afirma que o Sr. Judson contratou uma pesquisa e sugere no diálogo uma possível manipulação dos dados coletados, em benefício do candidato Dr. Gustavo, que disputa a prefeitura pelo grupo da oposição. “A gente registrou uma pesquisa... na verdade não foi a gente não, contrataram uma pesquisa, foi Judson, e vai ser divulgada, no caso, na sexta-feira. Aí eles estão com medo de ficar a diferença muito grande e colocaram o doutor na frente pouca coisa”, revelou o suposto advogado.

Diante do exposto, a Coligação reforça o pedido para que a Tribuna do Norte e qualquer outro veículo de comunicação cesse imediatamente a veiculação dos dados apresentados na pesquisa sob suspeita.

Coligação Assú Avançando
Assú-RN, 23 de setembro de 2016



Parceiro anunciante

Nenhum comentário:

Postar um comentário