18 de setembro de 2016

Arrastão com Patrício Júnior já é considerado o maior de todos os tempos em Assú

Texto da Assessoria 55 Assú

Fotos: Jean Lopes e Dedé Ramalho

A cidade do Assú parou neste sábado para ver a maior manifestação política de toda a sua história. O Arrastão Em Defesa da Mulher e das Famílias, realizado ontem (17), levou uma multidão para as ruas de Assú, em apoio ao bodegueiro, como ficou conhecido o candidato a prefeito Patrício Júnior (PSD).



O arrastão partiu do Frutilândia por volta das 21h, levando milhares de apoiadores em direção à baixa do colégio, onde estava montado o palanque e onde a caravana chegou por volta das 22h30. De cima da estrutura, não se conseguia ver o final da multidão.



O evento contou com a presença da senadora Fátima Bezerra (PT); da titular da Secretaria Estadual de Trabalho, Habitação e Assistência Social (SETHAS) e primeira-dama do Estado Julianne Faria; além da secretária adjunta da SETHAS, Maira Leiliane; do prefeito de Assú Ivan Júnior e de toda a coligação Assú Avançando.



Durante todo o percurso, quem não acompanhou o arrastão manifestou apoio pelas varandas enfeitadas de suas casas, nas calçadas ou nas esquinas, acenando para o candidato Patrício Júnior. Havia pessoas fantasiadas de bodegueiros com sacolas de compras, carrinhos de supermercado, entre outros acessórios que fizessem alusão a uma bodega.

“Quero agradecer à nossa senadora Fátima Bezerra, à primeira-dama Julianne Faria, aos nossos vereadores, ao meu prefeito e meu amigo Ivan Júnior, ao meu pai, a toda a minha família e em especial a todos vocês que mais uma vez nos proporcionaram essa belíssima festa. Já me disseram que maior ainda vai ser a vigília. Com certeza esse foi sim o maior comício da história do Assú, eu não tenho dúvida disso”, disse Patrício Júnior.

Ele reafirmou a sua intenção de trabalhar pela cidade do Assú e pediu a confiança do povo em torno de seu projeto. “Peça o voto a um indeciso, a quem está do seu lado, ao vizinho, aos amigos, à família, para que eu possa ser prefeito e trabalhar com um único propósito, para o bem do Assú”, reiterou o candidato.

Patrício rebateu ainda o discurso da oposição, que tentou macular a sua imagem chamando-o de “bodegueiro” de modo depreciativo, estratégia que não funcionou e transformou a campanha de Patrício Júnior em um fenômeno de popularidade.

“Tentaram me distanciar do povo me chamando de empresário. É pecado ser empresário? Empresário gera emprego para o povo. Em seguida me chamaram de bodegueiro menosprezando a minha profissão. Sinto muito, deram um tiro no pé, porque agora o povo foi para a rua apoiar o palanque do bem”, afirmou.


Parceiro anunciante

Nenhum comentário: