28 de agosto de 2016

Assú aparece como ‘eficiente’ em matéria sobre uso de recursos para saúde, educação e saneamento

Três entre cada quatro municípios do Brasil (76%) não são eficientes no uso dos recursos disponíveis para as áreas básicas de saúde, educação e saneamento, segundo os critérios e análises dos resultados do REM-F.

Esse resultado foi apresentado recentemente em matéria da Folha de São Paulo, que mostra quais cidades entregam mais saúde, educação e saneamento com menos recursos

Do Vale do Açu, os municípios classificados como ‘eficientes’ foram Jucurutu, que ficou na 569º posição e Assú na 656º. Ainda do Vale do Açu aparece como ‘eficientes’ os municípios de Pendências na 752º colocação, São Rafael na 841º, Itajá na 1.003º e Ipanguaçu na 1.114º.

Clique na imagem para ampliar
O município do Vale do Açu considerado como de ‘alguma eficiência’ foi Porto do Mangue, na 1.454º posição. Os municípios de Carnaubais e Alto do Rodrigues não aparecem na lista.

Natal ficou na 1.363º posição e foi considerado como de ‘alguma eficiência’. Já o município de Guamaré – conhecido pelos grandes volumes de recursos que recebe de royalties da exploração de petróleo - foi classificado com ‘ineficiente’, ficando na 4.030º posição.

Detalhes desse tema nesse endereço


Parceiro anunciante

Nenhum comentário: