7 de junho de 2016

Polícia Federal apresentou balanço da Operação Trangola

A Polícia Federal apresentou o balanço da Operação Trangola, deflagrada na manhã desta terça-feira (7), em Parnamirim e Ceará-Mirim, e que desarticulou uma associação criminosa armada suspeita de assaltar agências dos Correios e promover explosões em caixas eletrônicos em vários municípios do RN.

Foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão preventiva expedidos pela Justiça Federal/RN.

Seis pessoas foram presas, sendo quatro por força dos mandados de prisão e dois em flagrante, por terem sido encontrados portando armas de fogo de calibre restrito.

Os detidos são todos potiguares, naturais de São Paulo do Potengi, Ceará-Mirim, Natal e três de Mossoró. Três são foragidos da penitenciária agrícola Mário Negócio, em Mossoró.

Foram apreendidas três espingardas calibre 12; três pistolas calibre 380; munições, cinco coletes balísticos; sete balaclavas; apetrechos diversos para arrombamento de caixas eletrônicos e cofres de agências, como máquina e eletrodos para solda (utilizada para cortar caixas metálicas); alicate, ‘pés de cabra’, celulares, seis veículos e duas motocicletas.

Foto: Comunicação Social da PF/RN
Foto: Comunicação Social da PF/RN
Foto: Comunicação Social da PF/RN
Foto: Comunicação Social da PF/RN
Foto: Comunicação Social da PF/RN
Foto: Comunicação Social da PF/RN

Os presos possuem antecedentes criminais por assaltos, homicídios e tráfico de drogas. Eles são suspeitos de terem atacado as agências dos Correios de pelo menos cinco cidades: Serrinha, Ceará-Mirim, Pedro Avelino, Pedra Preta e João Câmara.


Parceiro anunciante

Nenhum comentário: